Bitcoin course: Only on one day was it ever higher

On 24 November Bitcoin recorded its second highest price ever.

Bitcoin (BTC) is currently at its second highest level ever. The BTC/USD pair has reached a new multi-year high of $19,330.

Data from Cointelegraph Markets and TradingView show that Bitcoin Revolution broke the resistance at $19,000 on 24 November.

BTC price: second best day ever
The rapid growth and approaching all-time high of $20,000 was also commented by celebrities from the Bitcoin sector.

Ryan Selkis, the founder of the data website Messari, explained that Bitcoin had only exceeded $19,000 in one day in its past.

In addition, the largest crypto currency was now over US$10,000 for 283 days. This was also a record for the year 2020.

„Will we reach 20,000 US dollars today?“ said Selkis.

Best month ever
In the meantime, Bitcoin has grown more than in any month in its history, data indicate. In a tweet on 24 November, analyst PlanB stressed that the last three and a half weeks have been different from any other period in Bitcoin’s life.

The largest crypto currency continued to climb on Tuesday, after testing another $18,000. In less than 24 hours, it gained over $1,300.

For PlanB, this development indicates that Bitcoin would achieve even greater growth in the near future. The reason for this was the RSI, which is gradually entering a zone that signals a long term upward trend in the Bitcoin price.

„Slowly but surely this looks like the beginning of a bull market,“ said PlanB.

„Best #Bitcoin month ever in US dollars (+ 5400 US dollars) and RSI is climbing to bull market level“.
As Cointelegraph reported, PlanB stated that the RSI was strong in early November. There was no evidence that Bitcoin, despite its growth, was overbought.

At the time of going to press, the BTC/USD pair was only 2.4 percent below its historic all-time high, as confirmed by data from Bitstamp.

$1B de Bitcoin da carteira da Rota da Seda move-se pela primeira vez desde 2015

A CipherTrace especulou que o usuário anônimo fez as transações „para se manter atualizado com a rede Bitcoin“, mas pode ter sido invadido.

Um usuário anônimo de criptografia acaba de mudar 69.370 Bitcoin

Um usuário anônimo de criptografia acaba de mudar 69.370 Bitcoin de um endereço associado ao mercado de escuridão da Rota da Seda que mais recentemente se tornou um alvo popular de hacking.

De acordo com um relatório de 3 de novembro da empresa de inteligência criptográfica CipherTrace, o movimento recente envolvendo duas transações somando 69.370 Bitcoin (BTC) – ou mais de US$960 milhões no momento da publicação – teve origem em um endereço ligado ao mercado da Rota da Seda encerrado em 2013. O usuário de criptografia enviou pela primeira vez 1 BTC – provavelmente como uma transação de teste – antes de mover a maior parte das moedas.

A CipherTrace especulou que o usuário anônimo fez as transações „para se manter atualizado com a rede Bitcoin“, alternando entre os formatos de endereço. Como a última vez que alguém movimentou fundos associados ao defunto mercado de moedas escuras foi em abril de 2015, a carteira do BTC teria acesso a todas as moedas Bitcoin Cash (BCH) e Bitcoin SV (BSV) associadas com os garfos duros das fichas.

No entanto, a empresa não descartou a possibilidade de hacking:

„Estes movimentos podem possivelmente significar que o dono da carteira está movendo fundos para novos endereços para impedir que os hackers acessem o arquivo wallet.dat ou que os hackers já tenham rachado o arquivo“.

Os fundos da Rota da Seda estavam contidos em uma carteira

Os fundos da Rota da Seda estavam contidos em uma carteira que tem circulado entre hackers por mais de dois anos. Em setembro, um usuário do Twitter que alegava ter o arquivo wallet.dat para a carteira fez uma chamada à comunidade criptográfica para soluções sobre como obter acesso às 69.370 moedas, sugerindo até mesmo um computador quântico como uma forma potencial de determinar as chaves privadas.

A Rota da Seda era um mercado obscuro que permitia aos usuários comprar e vender mercadorias ilícitas como armas e informações de cartões de crédito roubados, mas a maioria das listas eram para drogas ilícitas. Ross Ulbricht, fundador do site, está atualmente cumprindo duas penas perpétuas sem possibilidade de liberdade condicional após ter sido considerado culpado de lavagem de dinheiro, pirataria informática e conspiração para o tráfico de narcóticos. Ele ainda fornece análises periódicas sobre o mercado de Bitcoin a partir da prisão.